VARANDAS, VIANDAS, O SOL NAS ENTRANHAS

Cinco anos pesam mais na mulher, pesam muito, às vezes, de tal maneira a fazer com que uma simples ida ao mercado ou levar um filho à escola se torne quase um suplício cotidiário. E assim se passaram dez anos – diz a canção- sem eu ver seu rosto. Nem mesmo a índole pagã dos chamados tempos modernos pôs na mulher o diapasão que lhe contente, mesmo de longe. E lutam, correm atrás (ainda), glosam os coleios dos jumentos, deploram e retiram anéis e sutiãs… embora ainda consintam perder o nome original, uma vez casadas.

Sentem o mormaço ao longe, o fracasso. Já se disse que ‘toda existência é um fracasso”, mas as mulheres não crêem nisso, e assim se levam para além-lá do compreensível a quem, depois do bilhar ou do futebol, não se satisfaz com quase mais nada, a não ser com duas mãos bobas.

Na China, mulheres não tinham direito a um nome, e há pouco tempo isso ainda acontecia, e, em verdade vos digo, ainda acontece: esposa n° 1, esposa n° 2…

Há mãos demais para o desamor ? O que fazer com uma mulher que desobedece ? Ater-se só à ação de flores sésseis e frutos já sem noção alguma de sua gênese, de sua vontade ? A psicologia usa um termo para designar a vontade consciente para agir: volição.

dmc

Duo

Porque nada cresceu aqui
entre largos intervalos
de um silêncio
com sombras
eu me procuro algures
em ti, em mim
repasso o quase folclore
à porta cheia de flores
já sem cores conhecidas
de ninguém, sim, porque nada medrou aqui
entre anchos intervalos
de alegria
sem sombra alguma, é que a pergunta
ressoa, reboa, enquanto nos damos
de olhos vazados à outra
tentativa.

dmc

Anúncios
Esta entrada foi postada em arte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s