um
sem o outro


Maior o contraste entre a pele rosada e o torpe artefato de borracha. O homem deixa cair a corneta sobre o peito. Ela, ríspida, me toma pela mão, bate a porta e leva-me à igreja. Ela me conduz por cálculo, ela me expõe, como um pedinte expõe os olhos vazados. Com o fito de comover. Este é o seu plano. Mas os planos continuam além das previsões, seguem além das previsões, de toda previsão e mordem a cauda. Quando ela me impede, no apartamento, de cair para que eu não morra, eu tombo no poço do elevador quebrado, e nasço; quando, deixando as chaves nas portas, invoca armadilhas para que eu me arrebente de uma vez por todas, capto essa intenção e mato-a em mim, mato em mim pai e mãe, esses dois emissários; agora, quando pretende me alçar ao nível do qual foi privada pelo casamento, encarnando assim palavras minhas ou simplesmente emitidas por mim (e que não evocam, antes antecipam, se é que antecipam, os seus passos calculados) começa a lançar-me em direção ao iólipo e à bala calibre 38 que alojo no meu peito. Esse momento, portanto, é grave, muito mais grave do que pode supor: parte do meu salto neste mundo dele irá pender, dele irá pender, como um relógio de algibeira, preso à corrente, pende de um prego enfiado na parede.
Osman Lins. Avalovara.

*
Dois poemas de Ada Salas (Espanha)

Pon
un beso en mi boca

Ámense
tu silencio y el mío

*

A qué región me llegaré a buscarte
ahora que reposas a mi lado
en forma de deseo
hombre
cuya belleza apenas
conocía. Cada día me ciñe
tu cilicio de ausencia.
Me has herido de vida desde toda
tu muerte

y no hay sueño bastante a tu vacío.

Anúncios
Esta entrada foi postada em arte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s