já não mais o assombro a procurar-nos

Muito embora muito antes de ser percebida como sendo intrínseca à natureza humana, bem como à de todos os outros bichos e plantas, a Dúvida preserva alguns de seus segredos, de seus ecos diante da nossa mais ferrenha vontade, ou volição. Por exemplo: sabe-se que uma canção aplaca as curvas da cidade com estes bordões: Estamos aqui para salvar a tua vida: o tolo, o bêbado, a criança e a esposa dele. Noutro ponto da suicidade, o anúncio se satisfaz: Where have all the parents gone ? E assim o dia avança sobre os caldos e rescaldos, e a Dúvida do Quixote fica bem ali com a turba, veneno cooptando estigmas, o risco do bordado já não dando conta do sorriso em leque esquizofrênico na Inenarrável Algazarra da Morte. Ou da Dúvida ?
DMC
1. (Star. Set Yoursef on Fire).
2. Num canal de tv
******

Poema de Darlan
SE SI DISTRUGGE QUESTA PAROLA

Coisas miúdas acontecem assim
como desafios novos surgem
com mínimas ondulações na fala
o homem ao lado meu
espelha-se no silêncio
e nele se demora
e através dele pensa
que me devora, mas nada
como dois enganos para se chegar
a alguma realidade.
******
foto: Binho Barreto. Belo Horizonte, MG Brasil

Anúncios
Esta entrada foi postada em arte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s