da casta hindu dos intocáveis (a ralé), passando pelos comedores de batatas (Gogh), aos pulseira-eletrônica, o Mundo se esvai em diarréia, diurese, hemoptise e êmese (vômito) e amnésia


NO TOMES VÓMITO AJENO:

Das 4 castas hindus: brâmanes, xatrias, vaixias, párias ou intocáveis, o que se sabe é que dos brâmanes (religiosos e nobres) aos intocáveis, (ralé sem acesso a uma posição social, a que lida com animais mortos e gente morta, limpa fezes, e só pode usar as roupas de gente morta, sem aspirar a nada mais do que catar e dar sumiço nas “gloriosas imundícias” alheias), todas as posições são rígidas, embora possam parecer harmônicas (virtude e resignação são os pilares do hinduísmo, disso resultando toda sorte de aleijões sociais), enganando os imbecis ocidentais que tanto vêem distorcido, e distorcido proclamam maravilhas do tipo levitação, shantala, a mente tacanha dos janistas, que são tipos que não movem uma unha para liqüidar um inseto inoportuno, um ofídio letal, um réptil… e coisas que tais. Algo assim de anamorfose é o que nos repassam as hordas visitantes, todas elas mahavishnuvilhados com a anti-vida. Anti-vida ? Aqui a temos de outro tipo. Também mais de uma.

1.
Where would you hide ? ou A Erosão dos Princípios (meu próximo livro)

Pois não é que escondem de ti o fascínio que sobre eles e elas exerces tu, a tua condição quase sempre revelada apenas como parte de festejos ? (o que, convenhamos, é do rosto principal dos exploradores).

2.
A noite vai ser boa. A noiva vai bem, obrigada !
“Quando era sexta-feira / metia a cara na cana / e só voltava na outra semana…” é o que diz esta “embolada”. Pergunta-se: Voltava na outra semana, com que casca ?

3.
Nada é indigno demais para a Literatura. Imaginar os outros nos faz imunes ao fanatismo“.
AMÓS OZ, escritor israelense

A vida está muito banalizada. Nós vivemos para quê ? Nós vivemos para o Absurdo ?
De um Bispo ou Cardeal, em Salvador, num ato religioso ao ar livre.

Moral é geral em toda hora e lugar.. Estética é pessoal, particular concepção. Como será feito o ajuste das sociedades ? Quando erradicamos totalmente a violência, ela volta muito mais forte“.
MICHEL MAFFESOLI, sociólogo francês, numa entrevista a Bia Correa do Lago.

Mas esse Frank Caldeira, hoje, foi o cara !”
JOSÉ RUBENS, preparador físico, comentando a vitória do brasileiro na maratona do PAN.
*****
imagem: http://panza.multiply.com

Anúncios
Esta entrada foi postada em arte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s