Todos os Números

Todos os Números

O DESEJO

De forma subreptícia, as coisas, ou os objetos, nos convocam e maceram qualquer resistência de quem lhes queira frente fazer, armando-se de vozes antigas e novas: um tacape, um elmo, uma multicolorida pedrinha (muiraquitã), os cornos ou o couro de um animal, a ocra, o pó de ferro para um mural lá dentro da gruta, dos arquétipos. Um lugar sólido em sublimações, ainda que inconscientes, é o útero, a partir de onde se perpetua o único motor humano: o Desejo.

Darlan M Cunha

Anúncios
Esta entrada foi postada em arte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s