DARA – monólogo sem flores

florama

florália

ah, já que nós temos que remover tantos nós e pedras do nosso caminho, que seja com os nossos próprios pés e braços, com o nosso próprio remorso, dolo e culpa, com pesar e gosto de necrotério nos lábios e fumo nos olhos, e água saindo das duas matas ciliares, quentes, fazendo-nos lembrar da breve aquitetura do choro que é a lágrima, choro de mãe, mas eu não quero ser mãe, de jeito nenhum, e não há nada mais triste do que isso

Foto e texto: Darlan M Cunha (trecho do romance DARA, ainda em andamento)

Anúncios

2 comentários em “DARA – monólogo sem flores

  1. Cristina disse:

    Dara é o nome da minha filha e significa sabedoria do coração…. Sucesso com o projeto !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s