Batiá – no bar dele (Honório Bicalho // Nova Lima – MG, Brasil)

Batiá

Batiá

A ESCALADA
 
 
vai num crescendo constante
até parar definitivamente,
até cair com a boca no breu,
pós fraturar pernas e costelas
a vida
vai numa diminuição crescente
(“aproveite o momento”, disse
o filósofo romano Horácio)
(“conhece-te a ti mesmo”, disse
o filósofo grego Sócrates)
(“a vida é minuto”, disse
o arquiteto Niemeyer), ora,
e eu aqui vendo os destrossos
feitos pelas águas rio abaixo
com troncos de encontros e desencontros,
folhas caídas pelas esquinas
do tempo de cada um que vi
e não vi, que senti e não senti, sim,
“viver é muito perigoso”, disse
uma certa rosa do sertão
 
 
FOTO E POEMA: DARLAN M CUNHA


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s