MARÇO

voorama 1

 
SE MARÇO COUBER
 
 
Se março couber na cesta de desejos, quero
jogar peteca no céu, e rolar de patins no inferno, sem esquecer
que, entre jamones y churros, um balconista lá na España disse que
la vida es mi ilusión, pelo que então penso fazer deste mês
não apenas a ilusão de trinta e um dias, mas uma antena
para que, quando abril chegar, rastros do que fui em março
sejam encontrados não em gavetas, mas, sim
na garganta do próprio abril.
 
Se março for homem e mulher o bastante para a minha cesta
de desejos, espero gastar sua luz nas dúvidas que eu trouxe
de fevereiro, gastando-a em novas tempestades e em furnas tão díspares
quanto o purgatório da comédia, é vero, se março puder
sobreviver a ele mesmo, e a mim, cabaças irão rolar neste quintal de puro
destemor ao que quer que seja – a não ser ao avanço
da cal.
 
Mas se março se comportar de acordo com o que esperam dele
os conformados, as vis, melhor para o mês será que se meta logo nele
degraus para abril, ângulos de um trapézio
a ser visto ainda em dezembro, enfim, venham as águas de março
sobre a estrada que certamente abrirei, entre postas
de peixe, nacos de angu, e doses de um sempre renovado
álcool: o da tua presença, ou a herança dela.
 
 
 poema e arte: Darlan M Cunha
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s