errar caminho

DSC04619***

     Errar caminho ou errar de caminho é algo muito natural quando se é criança; assim as perguntas começam a fluir num ritmo cada vez mais incômodo, e há cada vez menos respostas dadas, e, menos ainda, respostas satisfatórias ao inquiridor. Porém, alguns percebem que, errar caminho, traduz ao pé da letra o que com incômoda frequência nos acontece quando já estamos adultos, ou seja, alheios quase sempre ao osso na boca do cão, à tutela cada vez mais abrangente do Estado, e nunca nos fartamos de colocar, no mínimo, vogal morta em tal situação. Parece haver cada vez menos gavetas abertas, e assim o funil vai se formando, sem que nos apercebamos disso com uma clareza que nos faça mudar de ângulo, procurar a estrada menos usada (Robert Frost), enfim, o trevo de cinco folhas do qual os livros sérios costumam tratar – entre os quais, meus livros.

Foto e texto: Darlan M Cunha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s