dor à sombra

a dor da gente não sai no jornal
a dor da gente não sai no jornal

*

Algum tempo antes que a dúvida esticasse os membros rumo ao mais que inacessível, luzidio feito o grande salar andino, algo se desfez em sua crença, anunciando vômitos e diarreias que nenhum muro seria capaz de conter, pelo que enfezar-se pareceu-lhe uma atitude a ser tomada, logo seguida pela mais abrangente cegueira de que era capaz. Não era pessoa de apenas matar a cobra e mostrar o pau, não, nada disso, era pessoa capaz de compor música para desfile de tropas – na concepção de mandá-las à guerra. Foi difícil o aprendizado total de que a dúvida move e remove entranhas.

foto e texto: Darlan M Cunha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s