laboratorial

laboratorial

 

         Um paciente contou ter sonhado de modo recorrente com uma encenação na qual a voz em off do experimentalista em dor, o metódico e cínico Dr. Lecter, discorria sobre A revolução dos bichos, do Orwell, sobre as falas dos pesonagens dessa obra de ficção. Na segunda parte do mesmo sonho, de sua continuação pura e simples, surgiu a voz agora conhecida de um empresário do ramo imobiliário, eleito presidente de uma república, dizendo as falas das pesonagens de A revolução das mulheres, de Aristófanes, apesar do que foi dito sobre as mulheres, pelo próprio. Com isso, parece, bem se nota que tudo tem correlação com mais de um fato, de uma situação, enfim, tudo tem elos, e é preciso estar atento, embora nem sempre se esteja disposto a juntar-se a eles, a submeter-se de todo, anulando-se a si mesmo ou não. Viver não tem mistério, o claro e o escuro vivem cada qual em suas divisórias, embora dependentes um do outro. Minha sombra, por exemplo, está sempre à minha frente, lembrando-me que estou vivo, que não há nada de novo que a vida seja feita de agressões e, por conseguinte, de apreensões, do princípio ao fim.

*

Foto e texto: Darlan M Cunha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s