soberbas letras – 1

passaros

Assunto em pauta

(para CHRONOSFER, para TODOS e TODAS)

*

POIS É, PRA QUÊ ?

 

O automóvel corre, a lembrança morre
O suor escorre e molha a calçada
A verdade na rua, a verdade no povo
A mulher toda nua, mas nada de novo
A revolta latente que ninguém vê
E nem sabe se sente, pois é, pra quê ?

O imposto, a conta, o bazar barato
O relógio aponta o momento exato
da morte incerta, a gravata enforca
o sapato aperta, o país exporta
E na minha porta, ninguém quer ver
Uma sombra morta, pois é, pra quê ?

Que rapaz é esse, que estranho canto
Seu rosto é santo, seu canto é tudo
Saiu do nada, da dor fingida
desceu a estrada, subiu na vida
A menina aflita ele não quer ver
A guitarra excita, pois é, pra quê ?

A fome, a doença, o esporte, a gincana
A praia compensa o trabalho, a semana
O chope, o cinema, o amor que atenua
O tiro no peito, o sangue na rua
A fome a doença, não sei mais porque
Que noite, que lua, meu bem, pra quê ?

O patrão sustenta o café, o almoço
O jornal comenta, um rapaz tão moço
O calor aumenta, a família cresce
O cientista inventa uma flor que parece
A razão mais segura pra ninguém saber
De outra flor que tortura, pois é, pra quê ?

No fim do mundo tem um tesouro
Quem for primeiro carrega o ouro
A vida passa no meu cigarro
Quem tem mais pressa que arranje um carro
Pra andar ligeiro, sem ter porque
Sem ter pra onde, pois é, pra quê ?

*

foto: Darlan M Cunha

SIDNEY MILLER (RJ, 1945-80) foi um excelente letrista, coisa rara, tendo escrito canções como A estrada e o violeiro, também esta com uma letra irrepreensível. Poucos jogam nesse time de letristas da MPB: Chico, Brant, Aldir, Tom, Edu, P. C. Pinheiro, Satler, Cartola, Caymmi, etc. Muito embora a trajetória dele tenha sido curta, ela nos mostra de um modo inequívoco a sua categoria musical. Trabalhou na Funarte. Gravou o disco Línguas de fogo (1974). Suicidou-se, aos trinta e cinco anos.

Anúncios

4 comentários em “soberbas letras – 1

  1. Republicou isso em O LADO ESCURO DA LUAe comentado:
    não conhecia, apesar da minha idade. 67. gostei

    Curtir

  2. uaíma disse:

    É isso aí, LUIZ

    Sidney Miller foi de fato um letrista de um time sem reservas, porque são poucos a tecerem tão bem uma letra de música; Chico, Aldir, Brant, Edu, Tom, Caymmi, P. C. Pinheiro, M. Borges, etc.

    Curtir

  3. Chronosfer disse:

    Letra que ainda pauta minha vida. Obrigado sempre, Darlan. Grande abraço amigo

    Curtir

  4. uaíma disse:

    Vamos nessa, Gente Boa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s