яússia

fixedw

KREMLIN – MOSCOU  //   Москóвский Кремль

 

@1

     Não há nenhuma casa na Rússia sem matrioskas – bonecas russas – porque são um verdadeiro símbolo nacional essas bonecas rechonchudas, bem talhadas em madeira, pintadas a mão e, por serem de tamanhos diferentes, enfiadas umas dentro das outras. Elas simbolizam a fertilidade, a maternidade. Mãezinha Rússia é como o povo chama a sua gigantesca pátria de nove fusos-horários – de Kaliningrado a Vladivostok, sendo que esta é uma cidade tão perto do Japão que pode-se dizer que fica a uma estilingada de distância. Minhas matrioskas estão na estante. Hoje, dia 14, na estreia da Rússia na Copa do Mundo de Futebol, tomaremos sopa de beterraba Borscht acompanhada de pão. Quanto à vodka nada direi.

@2

     Leio muito desde garoto, e no meu cardápio literário os russos tiveram presença constante, porque fui à casa de jogos e estância mineral de Baden-Baden, na Alemanha, com o inveterado jogador de baralho Fédor Dostoievski, fui à grande propriedade rural de Leão Tolstoi, à biblioteca de Puchkin, viajei com Máximo Górki (górki, em russo, significa amargo), bebi umas e outras com Yevgueni Yevtuchenko, Anton Tchekov, ouvi a música avassaladora de Serguei Rachmaninoff (por exemplo, Concerto nº 2 para piano e orquestra), vi a pintura bem característica de Kandinski, que foi para Paris, o poeta Maiakovski era inquieto, mas vamos agora à poesia da ucraniana Anna Akhmátova, cujo marido Gumilev, escritor, foi executado em 1921 (“Sob a Cruzes, tricentésima da fila  //  И своей слезою горячею”), ela escreveu no longo poema Réquiem.

@3

     Em 1812, Napoleão Bonaparte entrou em Moscou (fundada em 1147), mas não havia nada lá, ninguém, e o frio e a fome e a peste e o medo fizeram com que após dois ou três meses os franceses se retirassem, desorientados, derrotados.

@4

     Assim, para chegarem às armas poderosas, à conquista do cosmo e ao envio de gás para países importantes da Europa (Alemanha, por exemplo), os russos percorreram longo e doloroso caminho, daí que são algo desconfiados, ao estilo dos mineiros de Minas Gerais, segundo a visão de outros brasileiros/as.

@5

     Começa hoje, dia14, na Rússia, a Copa do Mundo de Futebol. É esperar para ver o resultado. A palavra sim em russo é да = Da.   

***** 

Texto: DARLAN M CUNHA

Foto do KREMLIN by ANDREAS WITTICH:

https://www.trover.com

 A LENDA DA MATRIOSKA

https://isadoracln.wordpress.com/2011/06/09/a-lenda-da-matrioska-a-boneca-russa/

Anúncios

3 comentários em “яússia

  1. Que texto instrutivo Darlan, tenho matrioskas aqui mas não sabia o real significado. Dostoiévski foi tão importante para Baden Baden que até hoje carrega legião de turistas russos por lá. Fiquei impressionada com a quantidade, aí me explicaram que por onde passa uma pessoa famosa como reis, escritores, artistas, é onde as pessoas querem visitar, tentando viver tudo aquilo um pouquinho. Não tive a sorte de ler tanto na infância, mas ando correndo atrás do prejuízo. Abração 🙋🏽‍♀️

    Curtir

    • uaíma disse:

      Gente Boa CRISTILEINE,

      ainda estou para conhecer quem não goste de viajar e tropeçar noutros parâmetros, ou seja, em cidades invisíveis, do tipo daquelas que Ítalo Calvino descreveu em As Cidades Invisíveis. Quanto a Dostoiévski, o próprio Sigmund Freud o lia com muito cuidado, receoso talvez apreensivo e, naturalmente, inquiridor, porque o russo entendia como poucos de gente.

      Cheguei a uma fase na qual o meu proceder diante de lugares cheios de turistas é o de passar ao largo. Quero sossego, mas compreendo a turma,,
      em busca de fortes emoções.

      Uma amiga minha, de Lisboa, veio passar alguns dias aqui no Brasil, e a primeira coisa que ela me disse, ainda na avenida aqui pertinho de casa foi que o céu aqui em BH é baixo, e eu adorei aquilo, e hoje, uns seis ou sete anos depois, eu ainda me lembro disso, com carinho. O mundo é cheio de truques… hehe.

      Um abraço.
      DARLAN

      Curtir

      • E como é cheio de truques, cá estou barrando com turistas russos, risos, inimaginável. Truques que talvez só Dostoiévski poderia decifrar… Adorei o termo céu baixo, isso significa que estão mais perto das estrelas. Sinto falta dessa constelação. Até mais, 🙋🏽‍♀️

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s