Carta à MÃE, 113

Natal da mãe (10), avó (14), bisavó (13) e trisavó (3) MARIA JOSÉ (87 anos).
***

Dona MARIA – Luz entre luzes

na carta nº 111, de 13 de abril de 2019, no seu aniversário 87, a primeira frase já é uma pergunta, entre tantas que lhe fiz, faço e farei: O que dizer-lhe, se eu tanto tive e terei para dizer-lhe ? Pois é, o ano está nos seus últimos elos, passos e tropassos, tropeços e quedas, desequilíbrios fortes constam em sua boa e má trajetória, o mundo já não pode conter a sua própria avalancha, o seu soterramento global, sua visão está nublada, e até mesmo sem olhos estamos, de luto, a suicidade não se contenta com nada, não, a aldeia aumenta os próprios sons, livra do cárcere o respeito mútuo, desativa os rescaldos contra o grande incêndio, os preços das mais básicas necessidades não se pode alcançá-los com facilidade, no outro lado da aldeia ninguém sabe de mim, e neste bairro, nesta rua não há quem me deseje bom o dia, e ótimo o sono numa showciedade da qual ele foi banido, ninguém me olha no prédio onde me refugio do apetite roaz da aldeia, em vão, não se conhecem, e já nem eu me reconheço. Desistir é fora de questão.

Falando com a Senhora, não mudo o tratamento para a segunda pessoa do presente do indicativo, ou seja, mudar de lhe para tu. Bom, já que um ano tem 52 semanas, tem 52 domingos – e este é o último de mais uma etapa.

*

Filho, nora, netas e bisneta. OHIO, EUA, 2016

Mãinha – joia perene

cada vez mais me lembro do quanto é recomendável que se olhe para o próprio umbigo, esquecendo-se do alheio. Fui ao velório de Marta, que trabalhou durante anos com a senhora, sempre contente, mas o câncer não é contente. Muitas coisas e fatos nos afligem, mas não falemos de percalços, falemos do meu irmão Márcio que após tanto tempo virá ao Brasil em 2020. Também sua neta Fá, e o marido Joaquim, e o casal de bisneta/bisneto Alícia e Anthony. Já estou sentindo o fuzuê, a fuzarca, a lambança nas nuvens, é isso aí, afinaremos as receitas e os instrumentos.

Netas

Mãe – doce de batata doce com coco, cravo e canela e leite de coco

comprei umas coisinhas para a Senhora, que nada me pede, ou nos pede, mas distribui a granel, no atacado e no varejo, tudo o que há nos seus mil e um silos e armazéns de secos e molhados que a Senhora guarda no coração de puro sentimento, até mesmo para quem não é parente ou vizinha/o. E assim vamos ao 2020, já o vejo radiante, e o Povão, enfim, desperto do marasmo, de caminhar nas nuvens, chega de fútilbol & noivelhas, de repetir que não há caminho…

Com netas, bisneta e bisneto

Mãinha – rio limpo e nuvem alva

vou me despedir, mas antes já lhe digo que marquei com Equipe de gente amiga aquela pequena cirurgia para a Senhora, em maio, a pedido da Senhora. Agora, neste domingo em Nova Lima // Rio Acima, vou a outro café, mais tarde, a uma vodka com água de coco e gelo. Ganhei tantos presentes que acho que dá para montar um brechó (linda palavra: Brechó)… hehehe.

Pois é, Dona MARIA… A BONDADE EM PESSOA, “PRODUZIDA” PELAS NETAS.

Beijo e abraço de seu filho quase analfabeto, meio desmiolado, mas bom garoto.

DARLAN

***

Fotos e texto: Darlan M Cunha

MERCEDES SOSA. Gracias a la Vida (autora: VIOLETA PARRA, 1917 – 1967, Chile): https://www.youtube.com/watch?v=jgjAOk6BX8g

7 comentários em “Carta à MÃE, 113

  1. uaíma disse:

    Um abraço, Anísio Luiz
    Excelente 2020.

    Curtir

  2. Feliz 2020 pra esse bom filho🙋🏽‍♀️

    Curtir

    • uaíma disse:

      Há anos, abri uma página para ela, dei-lhe o nome de usuário de “algumdomdoce”, o qual cabe muito bem nela. Anos depois, abri para ela uma página no MUSEU DA PESSOA, onde está a trajetória de toda a vida dela, toda a genealogia. Deu-me um trabalhão danado, que só mesmo com ela me ajudando com os nomes completos dos tios e avós dela, amigas de infância, etc.

      Quando tiver tempo, dê uma espiada na página dela aqui no MUSEU DA PESSOA. Todas as fotos estão identificadas, é só clicar sobre uma qualquer – são da família e de pessoas amigas, de viagens, etc. Rolando a página, à esquerda, clique sobre VER TUDO, para terminar de ler a trajetória de Dona MARIA JOSÉ:

      https://www.museudapessoa.net/pt/conteudo/historia/maria-jose-matos-cunha-e-o-seu-entorno-magico-40077

      ***

      Aquele abraço. Tenha um 2020 cheio de realizações.
      Darlan

      Curtir

  3. Oi Darlan, verei com mais detalhes assim que eu voltar à rotina. Já escutei sobre o Museu da Pessoa, mas nunca o visitei, apenas conheci o do Imigrante para saber das origens do meu avô… AlgumDomDoce belo nome… Feliz 2020 que desponta ✨

    Curtir

    • uaíma disse:

      Estimo que estejas bem. Italianos são quase tão malucos quanto brasileiros – damo-nos tão bem que há gerações da Itália dentro do Brasil – brasileiríssimos/as. Veja aí se encontras una “buona pasta” al tonno, al forno, naturale, para este garoto pidão.. hehehe. Só mesmo rindo. EPA: Achei isso aqui, só isso, que o restante do texto é da cachola do desmiolado da Dona MARIA JOSÉ: “La buona qualità della pasta si riconosce dalla elevata porosità e dal colore opaco. (Corso di Cucina Naturale).. https://books.google.com.br

      ATÉ.
      DARLAN

      Curtir

      • Meus filhos e marido são brasileiros e também têm cidadania italiana, isso quer dizer que aguento maluquices ao quadrado, risos. Aqui é uma boa terra, dá para se sentir em casa. Quanto as delícias regionais está sendo difícil resistir. Valeu as dicas.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s