outro incerto entardecer: o Homem no chão

E LÁ SE VAI MAIS UM DIA

***

Dos roedores e insetos, dos galináceos e batráquios ao Homo sapiens sapiens

A frase terrível de Dostoiévski cabe aqui: Todos nós somos culpados de tudo. Essa outra também tem uma estirpe nada engraçada: Sou o mesmo de ontem: mas diferente. (DMC). Pois bem, todos e todas com máscara e gel, sob o pavor constante do invisível, embora seja bem visível sua presença, cuja origem ainda é de fato desconhecida. Quebrou a espinha dorsal do mundo vasto mundo gasto mundo.

Enquanto isso, o povo perambula, deambula e vira bula, mas o mundo arcará com sequelas por duas décadas, ou mais, bem perceptíveis a olho nu e cru, outras tantas percepções serão sutis, mas o fato é que aqui e ali e acolá e além-lá todo mundo está sonso, o desânimo em cada poro, a gente toda toda raivosa, fora de si, de um modo ou de outro, insones, cuja vigília dá em êmese e pirexia, sim, vômito e febre, e eis que o céu da boca tornou-se deserto, mas os e as farristas continuam de vento em popa, e por isso ouvi ontem no Mercado Central de BH a pergunta erudita: Torquemada (foi Inquisidor-Mor da Inquisição Espanhola), o que foi feito do garrote vil da Idade Média, e de antes, de depois, contra estes necrófagos, estas zinhas ?

Onde uma cama ou maca com pregos e selos para o fim deste Terror ? Não há cama para o drama que assola senhores e damas, reis e rainhas e suas ladainhas ? este que fustiga reis do rock progressivo, tanto quanto atrizes do mundo lascivo; que desarma da vida jovens e até crianças, que suga as notas musicais que tu e eu ainda temos que tocar, e que se abate sobre nós feito um cardume de piranhas, feito o veneno do baiacu, as pinças da jararaca e o veneno letal, este, sim, dos preços nas bancas ?

Darlan M Cunha

MPB-4 canta SIDNEY MILLER.Pois é, pra quê. : Pois é, pra que – MPB 4 – YouTube

MPB-4 canta MAGRO e PAULO CÉSAR PINHEIRO. Canto dos Homens – MPB4. – YouTube

comportamento(s)

o pão nosso de nem sempre

***

@1

Vamos zelar pela fresca sobre a feira geral: verduras legumes carnes queijos quitutes e tachos, imagine uma peixada ou feijoada ou sopa de legumes nestas panelas de pedra-sabão, doces nos tachos de cobre, o mercado abre às seis, vamos descarregar a alegria, esvaziar caminhões e arrumar as bancas, porque o povão, os bárbaros vêm aí.

@2

Assisti na RAI Italia uma longa e delicada entrevista com Pelé, algo adoentado, o mestre, sempre solícito, concedeu uma longa entrevista à televisão italiana, ele respondendo às perguntas a partir da casa dele, com tradução simultânea do italiano para ele. Vieram à tona a Suécia, os mais de 1200 gols documentados, foi eleito por milhares de jornalistas do mundo todo como sendo O Atleta do Século 20, o único jogador com 3 Copas do Mundo, sendo que a primeira delas, um feito nunca igualado, foi aos 17 anos, e por aí foi a conversa bem humorada com os italianos mostrando o grande mestre sendo recebido por papas, rainhas, reis, crianças, mostrou-o recebendo uma dose da anti-covid 19, e então eis a foto incrível com a Rainha Elizabeth II, a qual fez questão de ir ao vestiário do Santos no dia do gol número 1000: Pelé estava todo ensaboado na foto magistral, modesto e encabulado, mas sorridente pelo grande feito, foi cumprimentado pela Rainha da Inglaterra, imagens mostrando-o com diplomatas, atrizes e atores, presidentes de várias nações, ele com outros grandes atletas do mundo, enfim, uma lenda verdadeira de ossos e carne. Muito embora esteja adoentado, retirado da vida tão atribulada, mantém o carisma, o respeito para com o Outro, o que sempre o caracterizou. Vi e ouvi essa entrevista de grande gabarito ontem à noite, por acaso, enquanto rodava pelos poucos canais que assisto.

@3

Amanhã, terei um compromisso inarredável: minha Mãe Maria José completará 89 anos. Um sonho, algo que extrapola qualquer nível de emoção. Lúcida, anda pra lá e pra cá, faz tricô e crochê, faz doces e biscoitos para os netos netas bisnetas bisnetos e vizinhos, não sossega. Tô rindo à toa. Bobão e babão é isso.

Darlan M Cunha

ELZA SOARES canta GONZAGUINHA (VÍDEO OFICIAL): Comportamento geral: https://www.youtube.com/watch?v=Ttn6V_r3D9Y

expressão

Sementes de girassol. Exposição na AABB, Belo Horizonte, abril 2019. ARTISTA: Ai Wei Wei – CHINA.

***

Tristeza não tem fim / Felicidade, sim. (A. C. JOBIM)

Dizem que não há tristeza mais densa do que a de se sentir vazio, sem nenhuma e nenhuma perspectiva, só breu, nem mesmo um túnel, uma toca, um nicho, uma vala, o debaixo de uma cama qualquer, o enroscar-se e dormir dentro de um velho pneu de trator, longe de si, o tormento picando e repicando feito um vizinho ensaiando pistom diariamente, sim, são muitos os transtornos bipolares, multipolares, infinitos que acometem uma pessoa, muitas vezes sem uma explicação plausível para os parentes, vizinhos e pessoas amigas, que não perceberam a dificuldade, o despenhadeiro alheio, absorvidos pela própria queda já em andamento. Psicanálise: onde estás ? Eu sei. Bom, de totens e tabus, de garrotes vis e sequelas infantis o mundo está cheio, o ventre prenhe, a cabeça oca. Os Homens Ocos / The Hollow Men, este livro de poemas do Thomas Stearns Eliot, ou A Interpretação dos Sonhos (1900), Sigmund Freud, ou A História da Feiura e a contrapartida A História da Beleza, ambos do Umberto Eco; por último, um bálsamo, um cicatrizante indiano ou hindu de nome Sakuntala (milenar). Bom, o cafezinho está me olhando de cara feia, esfriou.

***

Sadness has no end, happiness does. (A. C. JOBIM)

They say that there is no sadness denser than feeling empty, without any perspective, only darkness, not even a tunnel, a hole, a niche, a ditch, the under any bed, the curling up and sleeping inside an old tractor tire, far away from you, the torment prickling and ticking like a neighbor rehearsing piston daily, Yes, there are many bipolar, multipolar, infinite disorders that affect a person, many times without a plausible explanation for relatives, neighbors and friends, who did not perceive the difficulty, the alien cliff, absorbed by their own fall already in progress. Psychoanalysis: where are you? I know. Well, the world is full of totems and taboos, of vile forks and infantile sequels, the womb pregnant, the head hollow. The Hollow Men, this book of poems by Thomas Stearns Eliot, or The Interpretation of Dreams (1900), Sigmund Freud, or The History of Ugliness and the counterpart The History of Beauty, both by Umberto Eco; lastly, a balm, an Indian or Hindu healing agent named Sakuntala (millennial).Well, the coffee is staring me in the face, it’s gone cold.

Darlan M Cunha

A agonia da esperança / The agony of hope

Ao alcance da mão essa pedra escultura.

***

Balada do caixão  //  The Ballad of the Coffin

Por uma razão nada banal, o ar tomou o status de um ser essencial, feito mãe, da qual muito se fala, mas pouco se sabe do seu silêncio, sua doçura, insônia e dores diversas. Sim, o ar está na moda, melhor, a falta dele enche telas, panfletos, petições, orações, projetos no Congresso, motéis contritos, tudo isso devido à descoberta geral de que o oxigênio existe e é necessário, podendo ser engarrafado, quase como um refrigerante, vendido como um bem de mercado. Vacinas exigem muito tempo e ciência, custam caro, mas enquanto as pessoas continuarem com o baixíssimo índice de oxigenação da moral, será em vão toda a agonia da esperança. Antes que seja tarde demais, ainda falta que a água também seja tida como importante, apenas isto. Simples, tardiamente simples. Mas, mãe também é importante, pelo menos até cuando ya no importe* – sim, repito aqui esse título de um livro nada banal. Ar água mãe. Respirar mói ? pensar dói ?

***

For a reason that is not trivial, air has taken on the status of an essential being, like a mother, of whom much is said, but little is known of her silence, sweetness, insomnia and various pains. Yes, air is fashionable, rather, the lack of it fills screens, pamphlets, petitions, prayers, projects in Congress, contrite motels, all due to the general discovery that oxygen exists and is necessary, and can be bottled, almost like a soft drink, sold as a market good. Vaccines take a lot of time and science, they are expensive, but as long as people continue with the very low rate of oxygenation of morals, all the agony of hope will be in vain. Before it is too late, we still need to make water important too, that’s all. Simple, belatedly simple. Mother is also important, at least until cuando ya no importe*. Yes, I repeat here that title of a not banal book. Air water mother. Breathing hurts ? thinking hurts ?

Darlan M Cunha

gestando

GENÉTICA: Novos frutos

***

Zero

Aqui estamos todos neste ambiente onde a dor sabe que ela não tem outra saída que não seja a de nos dar um tempo, e então sentar-se ao lado, e escutar o que havia nos dias de Antes. Mas esse tempo de limpeza da Casa só virá mesmo se cada qual se armar com uma tenaz nas atitudes diárias, ou então, nada feito. O Invisível está aí, bem visível. Este é um jogo sujo, melhor, tornado sujo. Vacina é dinheiro, até porque onde há gente há problemas novos e antigos e futuros. O cafezinho está esfriando.

***

Here we all are in this environment where pain knows that it has no other way out but to give us a break, and then sit by, and listen to what was there in the days of Before. But this time to clean the House will only really come if each of us arms ourselves with tongs in our daily attitudes, or else nothing will happen. The Invisible is there, very visible. This is a dirty game, or rather, a game made dirty. A vaccine is money, because where there are people there are new and old and future problems. The coffee is getting cold.

Darlan M Cunha

bichos

Pesadelo >>> Nightmare

***

De pesadelo em pesadelo

Os bichos estavam arredios, agitados e desconfiados do que se aproximava, grande demais para que fosse notado de onde vinha ou o que era, mas os bichos têm dentro de si uma percepção extra a que chamamos de sexto sentido que parece avariado nos humanos. Foi o que se deu com o Grande Tsunami: dias antes, a terra tremia bem de leve, e os bichos começaram a ir-se de seus lugares, trilhas, tocas, nichos e ninhos, e ninguém atentou a isso, nenhum dos 250 mil mortos em minutos. Dias antes, os elefantes, amarrados a correntes, estavam indóceis, e se foram arrebentando tudo. Nenhum elefante morreu. É um fato constatado pelos sobreviventes. Ao longe o mar – repetindo aqui este famoso e delicado verso. Há 14 meses temos algo que a todos sufoca (sufocar significa falta de ar, digamos aos esquecidos), mas muitos ainda teimam em convidá-lo à casa, à mesa, à cama, à maca. Bom, o café está esfriando.

***

From nightmare to nightmare

The animals were restless, agitated, and suspicious of what was approaching, too big to notice where it was coming from or what it was, but animals have within themselves an extra perception that we call a sixth sense that seems broken in humans. This is what happened with the Great Tsunami: days before, the earth shook very lightly, and the animals started to leave their places, trails, burrows, nests, and nests, and nobody paid attention to it, none of the 250,000 dead in minutes. Days before, the elephants, tied up in chains, were unmoved, and they went about tearing everything apart. No elephant died. This is a fact verified by the survivors. In the distance the sea – repeating here this famous and delicate verse. For 14 months we have had something that suffocates everyone (suffocating means shortness of breath, let’s tell the forgetful), but many still insist on inviting it to the house, to the table, to the bed, to the stretcher. Well, the coffee is getting cold.

Darlan M Cunha