Vamos nessa

Master CHEF... hehe. Hoje, 18-06-2018

No dizer do Povão, “chofer de fogão”

 

@ 1

     Atitudes que não combinam de jeito nenhum com os argumentos que a gente deve levar ao fogo – nas trempes ou no forno – são o telefone e o computador, pelo fato de que estes distraem, e o fogo não espera.

@ 2

     Um lugar sem eus: euforbiácea, eubiótica, aneurisma, heurística, eufemismo, Euterpe (ó música), eutanásia, enfim, um lugar de nada, lugar de derrotas, tudo procura lugar, ocupar espaço, e se faz lasso, erro crasso, dia após dia.

@ 3

     Silensidão de porta em porta, silensidão exalando de cada janela, indo ao porão remoer paixões vencidas em seu tempo de encantamento, rever o futuro só dúvidas.

@ 4

     Pode ser vã a glória de suar a camisa, se se rasga pelo avesso a honra, enfim, a lenda se espalha de forma a nunca mais diluir-se, sentando-se à mesa onde macruros, micruros e anuros, antônimos e sinônimos se vergastem até chegarem a um possível lacre geral ou abertura total.

@ 5

     Choro de velho é de doer lá no fundo, porque inquieta, aflige ao extremo, uma forte noção de impotência cobre as pessoas em volta quando um velho ou uma velha chora, e assim é de se perguntar quantos erros, quantas omissões, quantas incompreensões estão inconscientemente na vazão daquelas lágrimas.

@ 6

     Um timbre de voz, porque é único, não engana, mas, se insiste, pode enganar o ovo e a galinha; e assim é que após muito tempo sem ir à introspecção de fixar-me no próprio umbigo, de ater-me ao vácuo, eis que, sentado num lugar ao qual nunca tinha ido, no interior do estado, um lugar que é um misto de mercearia e bar, um pequeno mundo quase de todo alheio ao grande mundo, de repente me vi solfejando uma canção, e de muito longe me veio uma voz que logo reconheci, após tanto tempo, como sendo a voz do Madredeus – Teresa Salgado (ela separou-se do grupo), tocando numa rádio.

Anúncios

hóstias sem glúten

MÃE, ME AJUDA A COMER

quando as bocas perdem o juízo

***

     O papa Chico acaba de anunciar uma medida insólita, que é a de se proibir hóstias que contenham glúten. Sim, o glúten, de uns tempos para cá, parece que é o responsável por quase todos os males do mundo. Fico por aqui, preparando pasteizinhos, bicando um moca, o que pode dar a falsa impressão de estirpe folgada. Comparada com a vida das crianças refugiadas e suas mães já mortas, mesmo semivivas (aqui, sem nenhuma sombra de humorismo rasteiro), estou/estamos bem. Viva o glúten, eu e você. Vamos nessa.

***

pastéis, texto e foto: Darlan M Cunha

Say no to tobacco [trash]? As campanhas mentem, pois o cigarro é soberano, ícone. Queimem dinheiro, mas não culpem o glúten pelos males cotidiários… hehehe, y hasta la vista

008.JPG

EM CERTOS ASSUNTOS, RIR É O PIOR REMÉDIO, MAS… VAMOS LÁ !

Eu fumo e bebo e faço libidinagens e meto as mãos nos caixas desprevenidos e toco fogo nos adros (a madrugada nos torna descuidados com a fogueira amiga) e faço músicas de protesto e me desligo de entubados deixados ao seu bel-prazer e uso palavrões antes e depois de cada frase e urino nas pias, sim, mas ainda me faltam outras rotas para chegar à rota da seda

(You say yes  //  You say no … You say goodbay // Y say hello…)*

(Lucy in the sky with diamonds)* 

BEATLES